Cenário da dengue em Monte Alto preocupa Vigilância Epidemiológica

A Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância Epidemiológica realizou, na manhã de segunda-feira (30), reunião sobre a situação da dengue no município de Monte Alto, que registrou 818 casos positivos da doença em 2019, incluindo um óbito. A previsão é que, assim como em grande parte do estado, em 2020 haja uma epidemia de dengue.

A conversa com membros das Associações de Bairro, Brigada de Incêndio, com o vereador Dr. Júlio Raposo do Amaral Neto representando o presidente da Câmara Municipal, Baltazar Garcia, junto aos próprios funcionários da Saúde e da Vigilância Epidemiológica, foi conduzida pela diretora de Higiene e Vigilância, Micheli Deolindo Neves e pela secretária de Saúde, Sueli Melo.

A reunião ocorreu na sede do departamento, de onde também surgiu a ideia de que a Saúde utilizasse drones para ajudar no combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela urbana. 

Foram debatidas as ações realizadas pela Saúde para o combate da dengue na cidade, como a contratação de mais agentes para vistoriar as casas dos munícipes, fumacê, nebulização, orientações da Vigilância para a população, a reabertura do Ambulatório de Arboviroses, e a aquisição do drone para vistoriar as casas que estão fechadas nos dias de visitas dos agentes comunitários. Esta ausência ou recusa do morador foi apontado como um dos maiores desafios no combate, já que se trata de uma ação especializada no munícipio, e de grande eficiência quando realizada.  

A Saúde acolheu sugestões de todos os participantes ao combate do mosquito, mas ainda alerta que a melhor medida para acabar com a dengue continua sendo a prevenção. Manter sempre limpas as calhas de água, ralos, canaletas externas e prato de vasos de plantas, entre outros cuidados para não deixar a água parada, local em que o mosquito se reproduz.