Dengue: Monte Alto registra 2 casos até agora

Trabalho de nebulização começa na próxima segunda-feira, 5; cuidados devem seguir

A Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância Epidemiológica, não parou com as ações de Combate ao Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika Vírus e Chikungunya. Nesses três primeiros meses do ano, mais de 10 mil imóveis foram visitados pela equipe de controle de vetores e 150 criadouros com larvas foram eliminados. 

Nos primeiros 90 dias do ano, 2 casos de Dengue foram confirmados: um no bairro São Cristóvão e outro no Jardim Paulista I. Há ainda casos suspeitos no São Guilherme e Vila Gadine, aguardando os resultados. Uma suspeita de Chikungunya aguarda o resultado no Bela Vista do Mirante.

“Na segunda-feira [5 de abril] daremos início à nebulização no São Cristóvão e em seguida no Paulista I, nos quarteirões que compreende os casos positivados”, explica Simone Marrubio, coordenadora do Controle de Vetores.

Serão 9 quarteirões em cada bairro, área que atinge a expansão dos casos positivos.

SUSPEITAS

A Vigilância Epidemiológica pede que as pessoas que forem ao médico com suspeita de Dengue, que também procurem o Ambulatório de Arboviroses – localizado junto ao Projeto Viva Vida, para que seja coletada amostra de sangue e enviada ao Instituto Adolfo Lutz para análise.

“Dessa forma as fichas chegam à Vigilância Epidemiológica e agiremos com maior rapidez no Controle de Criadouros (os 9 quarteirões em que se faz “bloqueio” para não propagar a doença)”, completa Simone.

Com esses dados, a cidade pede ao Estado o inseticida para a nebulização.

“Não é permitida a nebulização sem ser com o inseticida fornecido e testado pelo Estado. Esse só é liberado com o repasse de exames feitos pelo Adolfo Lutz. Quanto maior a rapidez na procura do Ambulatório de Arboviroses, maior a rapidez no controle de um surto/ou epidemia”, ressalva a coordenadora.

CASA A CASA

Por fim, um último pedido é feito para os munícipes: que abram seus portões para receber os agentes de saúde para a vistoria/orientação.

“Eles estão recebendo muitas recusas; as pessoas não estão abrindo seus quintais para as visitas, e isso é muito importante para combatermos as doenças propagadas pelo mosquito Aedes aegypt”.

Em casos de dúvidas, os agentes estão sempre uniformizados, com crachás de identificação e autorização por escrito para adentrar aos quintais.

Os munícipes podem também ligar na Vigilância Epidemiológica nos telefones 3242-9459, 3241-2659 e 3241-3343.

MÊSLOCAIS VISTORIADOSCRIADOUROS ELIMINADOS
Janeiro4.492114
Fevereiro3.42429
Março3.64139