Monte Alto confirma caso de chikungunya

A jovem é moradora do Jardim Canaã e a contaminação pode ter vindo da região.

Foi confirmado, na semana passada, um caso de chikungunya em jovem moradora do Jardim Canaã. A mesma relata que não viajou nos últimos meses para uma possível contaminação do vírus, porém os familiares trabalham em cidades vizinhas e há especulações do início do ciclo da transmissão ter acontecido neste fato.

Assim como a dengue, a “febre chikungunya” também é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti e o Aedes albopictus, mas em contraponto, a transmissão desta é ainda mais rápida.

Os sintomas são febre alta, dores pelo corpo, conjuntivite e erupção de pele. Para a definição da doença, é necessário a realização de exames e medicamentos sob prescrição médica. Em alguns casos, o paciente precisa fazer fisioterapia para reduzir as dores nas articulações.

A prevenção é a única arma contra a doença e todos devem manter-se atentos. “O combate ao mosquito deve ser iniciado dentro de casa, com a conscientização e eliminação de todos os criadouros”, ressalta o diretor do departamento de Vigilância em Saúde, Julio César David Pereira.

Para prevenção, a população deve eliminar todos os locais onde há água parada, como calhas, ralos, pneus, lixos e tambores.

chik

Compartilhe