Monte Alto recebe Ministro da Educação em dezembro

Evento terá Gabinete do FNDE para orientar e atender secretarias de Educação sobre contas e benefícios

 

Atendendo convite da prefeita Maria Helena Rettondini, no dia 10 de dezembro o ministro da Educação, Milton Ribeiro, trará seu “gabinete itinerante”, com o atendimento de dezenas de prefeitos e secretários de Educação de cidades da região e do interior do Estado.

“É essencial que os gestores de Educação estejam presentes, para que meus técnicos tracem caminhos e soluções para aqueles que querem adquirir, via Governo Federal, escolas, creches, ônibus escolares”, afirmou o ministro Milton Ribeiro, à prefeita, em audiência de 11 de agosto.

FNDE
Denominado pelo Ministério como “Melhorias na Educação”, o atendimento dos prefeitos desta área do interior de São Paulo vai contar, ao longo do dia, com dirigentes e técnicos tanto do MEC quanto do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), que vão tirar dúvidas sobre convênios e programas federais, políticas públicas voltadas para a área da Educação e critérios de prestação de contas.

Além das explicações sobre os programas, a iniciativa do MEC em parceria com o FNDE também proporciona entendimento sobre as plataformas de serviços do Ministério e do Fundo, e abre oportunidades para que os gestores se aproximem do MEC e aprimorem a gestão educacional em suas regiões.

O dia de trabalho vai seguir todos os protocolos sanitários preconizados pela atual fase do Plano São Paulo de enfrentamento à pandemia, especialmente quanto à higienização e o respeito ao distanciamento social. Por isso, a presença ao encontro é exclusiva para prefeitos e secretários convidados.

ENCONTRO TÉCNICO
Segundo o presidente do FNDE, Marcelo Ponte, “trata-se de um encontro eminentemente técnico”. Dentre os temas, o quarto ciclo do PAR (Plano de Ações Articuladas), os novos projetos do Ministério e a resolução de obras inacabadas.

“As equipes do Ministério e do Fundo vão às cidades para fazer aquele atendimento mais específico, mais esmiuçado, para o prefeito e o secretário saberem se tem alguma pendência, quais as possibilidades de pedir (verbas para) uma creche, uma escola, um ônibus escolar – esse é o grande objetivo, apresentar nosso trabalho em parceria com os municípios atendidos, com produtividade, facilitando a vida dos prefeitos e fazendo com que eles receberam os recursos disponíveis, o que é legítimo”, apontou Ponte.