ENTENDA: Monte Alto, hoje, só tem 1 leito de UTI do SUS

Governo busca aquisição e credenciamento, via Governo Federal (SUS), de novos leitos.

Tentando se antecipar ao horizonte de alta nos índices relativos à covid-19 – cuja curva vem mostrando sério crescimento – o Executivo reformulou o Comitê Gestor de Combate à Pandemia, que realizou duas reuniões e encaminhou recomendações à prefeita Maria Helena Rettondini.


Uma das questões mais importantes diz respeito aos Leitos SUS. Monte Alto possui 14 leitos no total – 6 sendo particulares (Unimed e Santa Casa) e 8 da rede pública.
Nos boletins, mostra-se o número total de leitos ocupados – ontem eram 10 (71,4%), sendo 7 SUS e 3 particulares. Porém, é essencial que se entenda uma coisa: os leitos para todos que não possuem convênio são os SUS.


Até ontem, eram 7 de 8 leitos públicos ocupados – 87,5%: são 2 pessoas de Guatapará e 5 de Monte Alto. Há outros 3 montealtenses em UTI particulares – um deles ainda está como suspeita de covid-19.

PARA FORA
Como a cidade é referência para outras, caso esse oitavo leito de UTI seja ocupado, pacientes de Monte Alto com covid, necessitando de UTI, podem ser transferidos para outras cidades.


A princípio, viriam pacientes de Guariba e Pradópolis – seriam, somando com Monte Alto, mais de 100 mil pessoas em busca de leitos de UTI SUS. Mas, pela gravidade dos casos, temos recebido outras cidades, como Guatapará.


Ou seja: temos 1 leito para atender Monte Alto e cidades próximas, que podem, de acordo com a CROSS – Central de Regulação de Oferta de Serviços em Saúde (da rede estadual), enviar alguém em estado grave para cá – da mesma forma que usamos outras emergências em cidades como Ribeirão Preto e Barretos.