Monte Alto debate primeiros passos sobre “patrimônios naturais”

As RPPNs, reservas particulares, podem ser importante ativo ambiental para o município, com retorno aos proprietários

A Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente promoveu, no dia 10, no plenário da Câmara Municipal, o evento “Reconhecendo Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs) em Monte Alto: Desafios e Potencialidades”.

Realizado no formato semipresencial – tomando todas as medidas sanitárias vigentes, contou também com transmissão on-line no YouTube da Prefeitura.

Na abertura, o secretário da pasta e mediador do evento, Fábio Nascibem, enalteceu os presentes pela disponibilidade e interesse em conhecer ao projeto e enfatizou “que as Reservas Particulares podem ser o modelo sonhado há muito tempo para viabilidade do ecoturismo, educação ambiental e sustentabilidade financeira e preservação ambiental em áreas privadas”.

PARTICIPAÇÕES

O evento contou com dois blocos, seguidos de perguntas dos proprietários. O primeiro foi composto por especialistas e membros de associações e autarquias relacionadas a unidades de conservação, que discorreram sobre benefícios em se criar uma RPPN, bem como a legislação pertinente.

Participaram Ângelo Simão (CNRPPN – Confederação Nacional de Reservas Particulares do Patrimônio Natural), Cybele Silva (FREPESP – Federação das Reservas Ecológicas Particulares do Estado de SP) e Oswaldo Bruno (Fundação Florestal).

A seguir, após debates e perguntas, o segundo bloco teve a finalidade de debater as atividades permitidas em uma RPPN, tais como ecoturismo, preservação, recuperação, educação ambiental e pesquisa. Compuseram: Prof. Dr. Sandro Tonso (UNICAMP), Profa. Dra. Alessandra Aparecida Viveiro (UNICAMP) e Fábio Vasconcelos (SESC-SP).

Proprietários locais de áreas que aspiram às RPPNs, presentes na Câmara, foram chamados a darem seus depoimentos, contando sua história relacionada a meio ambiente e sua cultura; também foram apresentados depoimentos de proprietários de outras cidades que já possuem RPPNs.

FUTURO

“Agora, a Prefeitura e os proprietários irão estudar os próximos passos, visando concretizar o projeto. Foram discutidas formas do poder público incentivar e auxiliar nessa fase”, finalizou Fábio.

O saldo dos participantes da reunião foi que Monte Alto, pelos primeiros passos dados, pode vir a ser referência na instauração de reservas particulares, que podem trazer benefícios importantes à cidade, bem como investimentos no setor.